Google Ads - Vale a pena fazer Anúncios Patrocinados no Food Service?
Dicas de Gestão Foodservice

É fácil para o setor de food service anunciar no Google Ads? Veja o que preparamos para essa dúvida!

Beatriz Brasil,

21 junho 2022

A resposta a essa pergunta é sim, mas é preciso realizar um planejamento cuidadoso. Mas por que o Google Ads? 

 

Bom, vamos lá! Quando você faz uma pesquisa na internet, qual a primeira página do buscador que você abre? Não dá outra, é o Google que a maioria das pessoas acessa. 

 

Com 3,5 bilhões de pesquisas por dia (em termos mundiais), segundo o Internet Live Stats, o gigante digital abocanha uma fatia de 92,51% do mercado. Que números impressionantes, não é mesmo? 

 

O volume de acessos é muito grande (aliás, gigantesco). Agora, imagine o poder de alcance de anunciar em sua plataforma de anúncios, o Google Ads (antigo Google AdWords). Mas não pense que por causa dos seus números absurdos apenas grandes anunciantes têm poder de bala para fazer campanhas no Google. 

 

Nesse ponto, a postura desse gigante digital é bastante democrático. Até pequenas empresas e comércios locais podem ter destaque em suas páginas, basta ter um foco bem dirigido em suas ações. Aqui um spoiler: continue lendo que vamos falar sobre como anunciar de forma eficiente e obter mais retorno dos seus investimentos em suas campanhas. 

 

Vale a pena para o operador food service anunciar no Google Ads?

 

Para responder essa pergunta vamos criar um cenário fictício: você está pesquisando diferentes assuntos na internet. Em determinada página pipocam anúncios de diversas empresas, entre eles um restaurante que faz a sua comida preferida. 

 

Daí você lembra que está com fome, mas a preguiça de ir para a cozinha é grande. A solução? clicar no anúncio e pedir por delivery. Quer uma forma mais prática e confortável de comprar uma refeição? Esse foi um hábito que se cristalizou por causa da Covid-19. 

 

Segundo pesquisa promovida pela PayPal, os pedidos de comida para entrega foram de 40,5% (antes da pandemia) para 66,1% no final do ano passado. 

 

Mas por qual motivo apareceu o anúncio para mim? É que em algum momento você entrou em páginas ou pesquisou sobre o assunto relacionado. Pode ter sido por restaurantes, culinária, delivery, comer fora de casa, etc. Até o tempo em que você ficou na página pesquisada, o algoritmo do Google entende que você se interessa pelo tema. 

 

Você percebeu o potencial que o setor de food service tem com os anúncios no Google Ads? Mas o impacto não se restringe apenas ao sistema de delivery. Tem os que preferem ir até um restaurante, lanchonete ou padaria diferente para fazer suas refeições e assim, poder variar um pouco a rotina de comer sempre em casa. 

 

Nessas horas, não sabem a localização exata e fazem uma busca no Google Maps (olha aí mais um braço do gigante).

 

É possível anunciar no Google Ads com poucos recursos?

 

Como já dissemos, empresas e estabelecimentos de todos os tamanhos podem anunciar no Google Ads. Você deve estar se perguntando: como funciona e o quanto posso pagar? Bom, para começar, não existe um investimento mínimo. É você quem decide a verba que quer investir por mês. Não se preocupe, esse limite não será ultrapassado. 

 

Para ter uma ideia inicial, você pode ver estabelecimentos semelhantes ao seu para chegar ao montante que deseja reservar por mês. O site do próprio Google Ads mostra resultados dessa pesquisa para facilitar sua escolha. 

 

Após iniciar a campanha de anúncios e as pessoas pesquisarem produtos ou serviços relacionados ao seu negócios, seus anúncios começarão a aparecer na pesquisa do Google, no Google Maps, YouTube e na rede de sites parceiros, você precisa selecionar os canais que deseja que seu anúncio seja visto.

 

Outra grande vantagem do Google Ads é que você irá pagar apenas pelos resultados e ações que o usuário fizer:

 

  • Clicar no anúncio para acessar sua empresa
  • Acessar o seu site
  • Ver como chegar ao seu estabelecimento


Do planejamento à execução

 

Fizemos uma explanação geral de como o Google Ads funciona. Mas antes de partir para explicar o que é um planejamento de anúncios no Google Ads, é importante deixar bem claro que este é um trabalho customizado, ou seja, dependerá dos objetivos que cada empresa quer atingir, o segmento em que ela atua, o cenário do mercado atual, entre outras variantes, ok? 

 

Lembrando que você terá diversas formas de anúncios, veja os modelos abaixo:

 

Rede de pesquisa

São os anúncios que aparecem com uma pequena legenda na página de pesquisa do Google. Eles são destacados no começo e no fim da página. O anunciante só paga quando alguém clica no anúncio.

 

Rede display

São anúncios em formato de banners que você encontra em sites, portais de notícias, blogs, etc. Este formato leva em conta informações demográficas, palavras-chave e remarketing.

YouTube

São as intervenções que aparecem durante um vídeo que você está assistindo. Os anúncios podem ser feitos em diferentes formatos, mas dependendo de como são feitos, a cobrança é diferente. 

 

Apps

O anúncio é formatado para o tamanho dos celulares que usam tanto as plataformas do iOS ou do Android. 

 

Quer saber mais sobre como ter estratégias para o seu estabelecimento? Leia o texto em nosso blog “7 passos para criar um plano de marketing para restaurantes” que vai completar as informações que estamos passando neste conteúdo.


A seguir vamos fazer um passo a passo para você ter uma ideia de como fazer um planejamento para sua campanha de anúncios no Google Ads e como colocá-lo em prática.

 

#1 – Definir o objetivo da sua campanha

Isto irá depender do que você pretende para os seus negócios: aumentar as vendas; deixar sua marca mais conhecida; aumentar a participação no mercado, são alguns exemplos. Em relação ao Google Ads podem ser ainda: gerar mais leads (potenciais consumidores do seu estabelecimento); aumentar o número de pedidos de orçamento; tornar o site mais conhecido. Ao definir o objetivo da campanha, estabeleça metas dentro de um determinado período, como: 

 

  • XX número de visitas no site
  • XX número de orçamentos
  • XX número de leads
  • XX número de pedidos

 

Estabelecidos o objetivo e as metas, vamos para o próximo passo.

 

#2 – Defina seu público-alvo
Para saber qual o público que você quer atingir, faça essas duas perguntas iniciais. Elas são bastante básicas, mas são de grande importância para filtrar ainda mais as pessoas que serão atingidas pelos anúncios no Google Ads:

  • Com quem vou falar?
  • Minha mensagem (os anúncios) se destina a quem?

 

Bom, agora vamos afunilar um pouco mais as informações do seu público-alvo. Queremos saber onde ele está, que é a geolocalização. Aqui vão mais algumas perguntas que podem ser feitas para saber sobre esse ponto: Onde está o meu público? No meu bairro? Na minha região? Na minha cidade? No país todo? No mundo inteiro?


Chegou a hora de saber detalhes mais específicos desse público. Aqui, vamos considerar as questões demográficas: qual a faixa etária do meu público? O meu serviço é para homens, mulheres ou ambos? Como é seu estado civil? Qual o seu grau de escolaridade? Qual sua renda (pessoal / familiar)? 


Na parte de interesses do público-alvo, as perguntas são: quais os interesses do seu público? Quais os negócios dele? Gosta de esportes? Está interessado em moda? Tem interesse em culinária? Frequenta restaurantes? 

 

Outro ponto importante é saber a jornada de compra do seu público. Saber se ele está na fase de descoberta do seu estabelecimento ou seja, se nunca esteve ou comprou de você; ou então se está na fase de reconhecimento de um problema (sua loja não tem opções veganas, por exemplo); consideração da solução (mas tem opções vegetarianas). Se todas essas fases estiverem superadas, é bem possível que ele esteja na etapa de decisão de compra, o que é ótimo, mas não é o definitivo. 

 

Tenha em mente que as pessoas querem informações diferentes em cada fase da jornada de compra. Para atender essa necessidade, a utilização de palavras-chave e o tipo de abordagem serão cruciais, pois por meio do algoritmo do Google, essas informações são coletadas rapidamente. 

 

Ficou confuso, pois seu público é variado demais e não sabe como definir seu perfil? A técnica de marketing entra com a solução que é criar o buyer persona, que nada mais é do que a personificação detalhada (mas fictícia) do seu público-alvo. Vamos considerar que o seja estabelecer um perfil padrão dos consumidores que você quer atingir. Mas daí fica a pergunta: como definir a buyer persona, já que o público é diverso? Os dados que você precisa saber só quem pode responder são os próprios clientes! Para isso, vale elaborar um questionário (on-line ou impresso) para colher essas informações. As perguntas que devem constar para poder traçar o buyer persona são: 

 

  • Idade
  • Cargo
  • Hábito
  • Frustrações
  • Desafios
  • Crenças
  • Hobbies
  • Estilo de vida
  • Hábitos de compra
  • Quais mídias preferem
  • Quem os influencia
  • Quais tecnologia usa
  • Onde busca informação
  • Critérios de decisão na hora da compra
  • Momento da jornada de compra em que se encontra

Com todas essas informações, chegou a hora de traçar o buyer persona, veja o exemplo abaixo


“Soraya tem 30 anos, formada em administração de empresas. Trabalha no setor de compras de um restaurante como coordenadora. É casada e tem um filho de 2 anos, com quem gostaria de passar mais tempo. Por ter muitas atividades, precisa sempre usar agenda para organizar assuntos do trabalho e de casa e assim, conseguir dar conta de tudo. 

 

Gosta muito de decoração e de viajar com a família, pois pode ficar com todos reunidos. Costuma se atualizar na internet. Geralmente olha as notícias em portais pela manhã, antes de começar a trabalhar. Quando vai comprar algo, ela e o marido decidem juntos e organizam o orçamento para não ficarem no vermelho. Ambos gostam de comprar pela internet porque acreditam que, na maioria das vezes, é mais barato.”

Notou que com essas informações é possível traçar o perfil de uma pessoa, com seus gostos, atividades, situação financeira, etc? Um lembrete, o buyer persona não precisa se resumir a apenas um perfil. Ao elaborar a estratégia de marketing é possível criar até cinco buyers personas para abranger o maior número do universo de clientes. Lembrando que para cada um, haverá uma abordagem diferente, certo?

#3 Cenário atual

Esta fase é para saber sobre o posicionamento do seu estabelecimento no mercado em que atua. Para isso é importante ter um olho na concorrência, afinal, você irá disputar os consumidores, não é mesmo? Veja o que você precisa saber: quem são seus concorrentes? Eles atuam na sua área? Como estão anunciando? Qual o diferencial deles? Essas são algumas questões que você precisa saber para que sua estratégia seja arrebatadora. Só para lembrar, confira outro conteúdo do nosso blog “Aprenda a elaborar um planejamento estratégico para restaurantes”, tem coisas interessantes que vão ampliar sua visão estratégica.

#4 – Hora de fazer o planejamento
Com todas as informações em mãos, é hora de partir para o planejamento da campanha para que os recursos sejam bem investidos e você possa ter o retorno financeiro no tempo e do jeito que espera.

Como você pôde ver, fazer um planejamento de anúncios para o Google Ads envolve uma série de questões, não é mesmo? Existem técnicas que profissionais treinados no próprio Google conseguem desenvolver para que o retorno do seu investimento seja de forma mais assertiva e focada.

Aqui, na Monte Carlo Alimentos, há muitos anos temos parceria com a Degrau Publicidade & Internet. Além de realizar todo o planejamento das campanhas no Google Ads, eles também cuidam de toda parte do nosso site e redes sociais.

Ao optar pelo trabalho de uma empresa especializada, você verá que é muito mais racional deixar a parte técnica nas mãos dos profissionais para que sua empresa foque no seu core business, ou seja, nos seus negócios. Isso trará muito mais resultados e, consequentemente, mais rentabilidade para o seu estabelecimento.

#5 Defina seu orçamento
Agora chegou a hora de decidir qual será o investimento que você fará nos anúncios do Google Ads. É bem provável que você fique perdido e não consiga definir se o valor separado para o seu marketing será suficiente ou não. Como falamos, não existe um valor mínimo, por isso, ter a ajuda de profissionais ou empresas especializadas será mais fácil para definir o seu investimento e como distribuir da melhor forma os valores entre os diferentes anúncios possíveis.

Agora que você já sabe o passo a passo de como fazer para anunciar no Google Ads, queremos que você tenha sucesso em sua empreitada. Mas como já falamos, se contratar os serviços de uma empresa especializada você pode obter muito mais resultados porque você terá maior foco nos seus negócios.

Gostou da matéria? Comente aqui e não deixe de ler os outros conteúdos em nosso blog. Temos assuntos interessantes que vão ajudar você a ampliar sua visão e melhorar, ainda mais, os negócios do seu estabelecimento.

Compartilhe esse conteúdo:

Leia também:

Entre em Contato