Conheça as 10 principais tendências para o Food Service em 2023, de acordo com a Specialty Food Association (SFA) - Monte Carlo Alimentos
Dicas de Gestão Foodservice

Conheça as 10 principais tendências para o Food Service em 2023, de acordo com a Specialty Food Association (SFA)

Degrau Publicidade,

30 novembro 2022

De alimentos ecologicamente corretos a embalagens inovadoras e funcionais, as principais tendências para o setor de food service em 2023 foram reveladas durante o painel Trendspotter da Specialty Food Association (SFA).

 

Nos últimos 70 anos, a Specialty Food Association (SFA) tem sido a principal associação comercial e fonte de informações sobre a indústria de alimentos especiais, um mercado avaliado em US$ 175 bilhões aproximadamente. Fundada em 1952 na cidade de Nova York, a SFA representa fabricantes, importadores, varejistas, distribuidores, corretores e outros no comércio, contribuindo diretamente com o setor de alimentação fora do lar.

 

Seguindo na mesma direção dos anos anteriores, os clientes continuarão alinhando seu consumo às principais pautas de sustentabilidade e alimentação saudável. Os profissionais de diversos segmentos da culinária mundial que compõem o Painel Trendspotter da SFA acreditam que a conveniência será uma peça determinante no próximo ano.

 

De acordo com a Denise Purcell, vice-presidente de desenvolvimento de recursos da SFA: “Os consumidores de alimentos especiais procuram tornar o preparo das refeições mais fácil e empolgante, e isso está impulsionando muitas das tendências deste ano em relação à conveniência, melhorias na embalagem e sabores globais”, destaca.

 

Outra observação importante é que o público continua se preocupando com a forma como seus alimentos são cultivados e os benefícios à saúde que eles oferecem, fortalecendo as tendências sustentáveis e plant-based.

 

Confira a seguir as principais tendências para o food service em 2023

 

1ª – Praticidade com kits para agilizar o preparo

 

Depois de aprimorar suas habilidades durante o período de isolamento social, muitos consumidores pretendem continuar cozinhando, mas uma forcinha é sempre bem-vinda.

 

Para Melanie Bartelme, diretora associada da Mintel Food & Drink, uma das tendências para 2023 é que as pessoas tentarão reproduzir pratos com qualidade de restaurante a um preço mais acessível. A aposta será em kits de refeições especiais com alimentos especiais, que podem ser preparados e servidos em casa sem sacrificar a autenticidade, a conveniência e o sabor.

 

As marcas irão se concentrar em ajudar os consumidores a simplificar suas rotinas de preparação e culinária, além de garantir aos aspirantes a cozinheiro que não há motivo para se envergonhar de pegar alguns atalhos”, afirma.

 

2ª – Alimentos eco-friendly

 

Se a conveniência está no topo, a sustentabilidade e as preocupações ambientais estão em segundo lugar. As marcas mais ousadas, com visuais atraentes e mensagens direcionadas a um propósito estão destacando esse tipo de produto dos demais. 

 

O PhD Jonathan Deutsch, professor nos departamentos de Gestão de Alimentação e Hospitalidade e Ciência da Nutrição na Drexel University também compõe o Painel Trendspotter da SFA, afirma: “Com a crescente inquietação sobre as questões climáticas e seu impacto no futuro suprimento de alimentos, os produtos que apresentam algum aspecto de ingredientes sustentáveis, ingredientes reciclados ou embalagens ecológicas estão liderando o caminho”, afirma.

 

E como o crescimento contínuo dos alimentos à base de plantas desempenha um papel importante no futuro do planeta, ingredientes como cogumelos, algas marinhas e jaca estão sendo usados em diferentes pratos e abriram espaço para mais inovações como novas opções como o arroz preto, abóbora, lentilha vermelha, tremoço e cenoura roxa, por exemplo.

 

3ª – Frutos do mar alternativos

 

A conscientização da categoria sem carne está levando os consumidores a buscar alternativas também para os frutos do mar. A chave para a aceitação é alinhar os valores nutricionais, as texturas e os sabores tradicionais.

 

A agricultura marinha está surgindo como uma opção à agricultura tradicional e algumas marcas de alimentos especiais já estão convidando seus clientes a repensarem sobre o consumo das algas marinhas, por exemplo.. À medida que os consumidores são atraídos por opções mais sustentáveis, eles estão buscando alternativas para o consumo de frutos do mar.

 

4ª – Alimentação mais equilibrada com benefícios à saúde 

 

Uma das principais tendências para o Food Service em 2023 é a busca dos consumidores por refeições mais equilibradas que atendam seus desejos sem causar danos ao bem-estar.

 

Muitos fabricantes já estão introduzindo ingredientes funcionais em seus alimentos, aumentando a atratividade das opções para o público. 

 

A imunidade, saúde intestinal, memória e fortalecimento muscular são só alguns dos pontos que as empresas estão focando. Continuaremos a observar novos snacks saudáveis como vegetais desidratados, shots de imunidade e refeições com a presença dos “superalimentos”. 

 

5ª – Globalização de novos temperos e condimentos

 

Dos pratos principais aos condimentos, em 2023 veremos muito mais sabores internacionais. Uma nova safra de condimentos, molhos, óleos e temperos inspirados na gastronomia mundial promoverá oportunidades para provar (e criar) novos sabores. 

 

Compartilhando as memórias, influências e heranças multigeracional dos imigrantes, essa onda de texturas e sabores oferece misturas complexas e diferenciadas de ervas, especiarias, pimentas especiais, frutas, nozes e sementes ricas e ponche de umami”, diz Victoria Ho, consultora de desenvolvimento de produtos da Food/Bev. 

 

6ª – O uso de ingredientes especiais para provocar novas sensações

 

Em 2023 as marcas irão testar novos ingredientes e combinações cada vez mais na forma de flocos ou ‘blends’ para trazerem mais ousadia e intensidade nas experiências de sabor. 

 

Com o objetivo de conquistar novos mercados, e especialmente os consumidores mais jovens, os fabricantes de alimentos passarão a introduzir calor e tempero nas linhas de produtos existentes, como pimentas específicas em queijos, chocolates e salgadinhos, por exemplo.

 

7ª – O uso de adoçantes naturais

 

Existe uma grande demanda por alternativas minimamente processadas para satisfazer o desejo dos consumidores por alimentos doces e saudáveis. Essa necessidade está sendo avaliada e novas opções estão sendo exploradas. Entre elas:

 

  • Tâmaras em todas as formas;
  • Xarope de bordo puro;
  • Açúcar de côco;
  • Sucos de fruta; 
  • Mel. 

 

Os adoçantes naturais oferecem às marcas uma plataforma de diferenciação e podem ser usados ​​em diferentes tipos de preparos como molhos para massas, chocolates artesanais, guloseimas de panificação e alimentos para crianças menores de dois anos.

 

8ª – Importação de frutas de outros países

 

Como deu para notar nos tópicos anteriores, a globalização e comercialização de alimentos regionalizados é uma das principais apostas para os especialistas do setor de food service.

 

E em meio à pressão cada vez maior de uma recessão global e uma economia fragilizada, os consumidores procuram alternativas para viver as experiências internacionais com um custo acessível.

 

Para o especialista Mikel Cirkus: Entre as frutas internacionais – frutas cítricas exóticas, melões e frutas de caroço extremamente coloridas e em formas e sabores extraordinários – serão usadas para despertar a sensação de visitar destinos distantes, novos sabores, texturas, cores e possibilidades”, prevê.

 

9ª – As embalagens irão ganhar novas formas e funções

 

As embalagens inovadoras destinadas a fornecer maior portabilidade e menos bagunça foram o destaque durante a última edição do Summer Fancy Food Show que aconteceu em junho.

 

E para o fundador da We Work for Alimentos, Stan Sagner, espera-se que essa tendência continue com uma ênfase maior no design de embalagens para comunicar a sustentabilidade, introduzindo formas criativas de consumir e promovendo os produtos de consumo bem estabelecidos alinhados às necessidades e valores do consumidor.

 

10ª – Mais variedade em alimentos plant-based minimamente processados 

 

O último item da nossa lista de tendências para o food service em 2023 se mostra notavelmente competitivo em relação aos seus concorrentes originais, mas alguns ainda existem muitos pontos a melhorar.

 

As opções à base de plantas continuam a se expandir em todos os cantos das seções de laticínios e proteínas refrigeradas e congeladas – frutos do mar, aves, delicatessen, cream cheese, molhos, guloseimas congeladas e muito mais. 

 

Porém, espera-se que no próximo ano esse nicho se torne ainda mais diversificado com ingredientes minimamente processados que os tornarão ainda mais saudáveis.

 

Acompanhe todas as tendências para o Food Service em 2023 aqui, no blog da Monte Carlo Alimentos

 

A Specialty Food Association é uma referência internacional em informações sobre o mercado de alimentos e essas tendências certamente chegarão até os gestores e operadores do setor de food service durante o próximo ano.

Siga a Monte Carlo Alimentos nas redes sociais e acompanhe nosso blog para receber os melhores conteúdos de alimentação fora do lar. Aqui você encontra materiais com as principais tendências, ferramentas e dicas com novas oportunidades para o seu estabelecimento.

Compartilhe esse conteúdo:

Leia também:

Entre em Contato